Só mais um dos que eu nunca tive

Me encaixei. Fui chegando. Fui ficando. E depois de tantos encontros, o nosso dia chegou. A realidade nos chamava e aquele romance vivido esses últimos dias tinha suas horas contadas. Era dor? Confusão? Tristeza? Talvez tudo junto. Será que é possível existir uma separação mais silenciosa? Sem sentimento, sem paixão, sem desejo de dentro pra fora que fosse possível de ser notado pelos mais distraídos? Me surpreendi com cada palavra milimetricamente racionalizada antes de ser dita. E de todas as despedidas que pensei, nunca me imaginei tão perdida. No fundo eu sempre pensei que despedidas fossem o reflexo do que se passa em nosso coração e naquele momento eu só conseguia ver o quão indefinido aquilo estava.

Sabe aquela sensação de um perdido do outro? De avaliação, incerteza, desconfiança e de você só conseguir ver no outro uma grande interrogação? É isso aí. Nem amantes, nem amigos. Muita coisa pra falar e pouca coisa sendo dita. Sem carinhos, afagos ou promessas. Despedida? Não. Cada um seguiu o seu caminho e a vida tratou de nos despedir.


E foram tão bons momentos! Momentos que passaram mas não se perderam. Que me despertam a mais sincera saudade de tudo aquilo que eu nunca tive e que me fazem sentir ainda maior essa solidão. Eu sei, eu sei, desde o início nós já havíamos feito a nossa escolha e estávamos fadados a sermos só mais um que some no final da noite. Mas aí você ligou, sorriu, voltou, voltou e voltou... 

E mesmo com tantas idas e vindas, não estou pensando em outros verões.  Nem tampouco flores e surpresas. Sabe quando você vê acontecer tudo diferente mas ao mesmo tempo tão igual? Quando as peças se encaixam mas ainda assim não escolhem você? Isso dói. Dói não ser o par perfeito para a vida de alguém, não ter para quem ligar ou não sentir aquela sensação gostosa de pertencer a alguém. Acho que passar e não marcar é o pior de todas as coisas. Não despertar nada. Nada. Passar batido como um café na esquina. 

Nada.

Às vezes é tão difícil de aceitar. Por que acontece para todo mundo e não pra mim? É um mix de busca e espera que nunca tem fim, inesgotável. Como se fosse o destino não ser amado de volta e sempre ter que deixar pra lá. Deixar passar. Esquecer e continuar. 

Mais um que poderia ter sido, e que não foi. Mais uma vez aquela vontade louca de amar, de me entregar, de ter para onde ir no final do dia ou por quem esperar. E não foi dessa vez, eu te escolhi mas você não me escolheu. E voltamos à estaca zero com mais um nome para enfeitar a minha lista dos 'eu tentei'. 

Só quero que você saiba que de todos os que eu nunca tive, você foi o melhor deles.

Receba os posts por email. Prometo só enviar coisa legal!


Booking.com

0 comentários:

Deixe aqui o seu carinho :)

Copyright © | 2018 Blog da Sah